Pilates e câncer de mama

Como o Pilates pode ajudar pacientes em recuperação de câncer de mama?

Após o cancer da mama, os indivíduos podem temer regressarem ao exercício.

O Pilates pode proporcionar um suave recomeço em qualquer fase da recuperação. Se o paciente consegue deitar-se de costas e respirar, ele pode começar Pilates! Um professor capacitado pode criar um programa específico para o paciente ir progredindo lentamente.

após ter sido diagnosticado o câncer de mama e tendo submetido-se aos tratamentos invasivos , o paciente pode sentir-se deslocado do próprio corpo. O Pilates pode amenizar esta separação mente-corpo, incentivando o movimento consciente de cada membro, concentrando-se na qualidade do movimento e não nas repetições. Enfatizando a sensação obtida com cada movimento, ao invés da aparência, o paciente vai aos poucos restaurando a confiança em si mesmo.

Devido à redução da atividade física e efeitos da cirurgia, muitos sobreviventes do câncer da mama notam que a sua postura se deteriorou, com arredondamento da parte superior das costas e ombros caídos. Centrando-se na postura e alinhamento, o Pilates primeiro ensina o corpo como retomar a postura ereta e em seguida, através do reforço provocado pela volta aos exercícios, produz  a força necessária para que o indivíduo seja capaz de manter essa postura.

Movimentos com ombros e braços podem ser restringidos após a cirurgia da mama. Com a prática progressiva do Pilates, o paciente vai aumentando lentamente a amplitude de movimento sempre respeitando seu limite. O foco está sempre sobre a qualidade do movimento e não no ponto final.O objetivo não é chegar de A a B. Mas sim começar e tentar chegar à B sempre pensando em como se está se sentindo.

Lembre-se: os exercícios de Pilates não devem causar dor e um instrutor bem preparado saberá adaptar o exercício para cada corpo.

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *